sexta-feira, 27 de maio de 2016

Resenha da Máscara Capilar Morte Súbita - Lolla Cosmétics

 Olá, Mundo Fashion Lih! 

Máscara Morte Súbita
Estou de volta! Hoje com uma resenha. Quem acompanha pelo Snapchat sabe que sempre estou testando produtos novos, mas nem todos chegam a marcar.

Mas um que marcou muito é este produto maravilhoso: máscara capilar Morte Súbita, da Lolla Cosmetics. Não é nenhum lançamento, mas gostaria de compartilhar minha experiência.

Fala-se muito bem dessa máscara, mas não é um produto fácil de se encontrar em lojas daqui de Foz do Iguaçu, e o preço, quando se encontra, não é popular. Foi necessário aguardar a oportunidade de testar. E que investimento perfeito! Apesar do preço maior do que a maioria das máscaras comerciais, valeu muito o benefício por ter um bom rendimento com resultados realmente de morrer logo na primeira aplicação, tal qual o nome, mas não literalmente! O efeito é bastante visível já na primeira aplicação.

Afinal, quando foi testada, eu estava em uma fase de cores e descolorações frequentes em que meus cabelos, deixando-os bastante danificados. E essa máscara chegou para aliviar os traumas capilares e recuperar boa parte do aspecto dos fios saudável. Ainda não consegui recuperá-lo 100%, mas com o uso desse produto regularmente consegui melhorar e muito a saúde e força de minhas madeixas.


Cabelos danificados? Não corte, Recupere!

 :: Como o produto age nos cabelos ::

Esse produto é indicado para cabelos bastante danificados, ou como a própria embalagem diz: "sedentos de vida". E aí para a maioria dos posts que fazem falam sobre esse produto incrível. Eu acrescento ainda que o uso é indicado para cabelos que passam por processos químicos que os deixam ressecados, opacos e muitas vezes elásticos. Ao chegarem nesse ponto, é fundamental hidratação intensa para recuperá-los. Em resumo, é uma máscara de tratamento intensivo que promete restaurar a barreira natural dos fios mantendo sua hidratação, tal qual pude comprovar experimentalmente em minhas luzes ou ruivice de vários tons.

 :: Fórmula ::

Sua fórmula é composta e ingredientes supersaturados ativos que, ao restaurar a hidratação dos fio, promove mais suavidade e leveza. Esses ativos são creatina, lipídios, pantenolphytantriol, óleo de coco, aloe vera e proteína hidrolizada, dentre outros mais. Todos esses ingredientes atuam também na recuperação da umidade, brilho, maciez e aumento da resistência dos fios. Cada um desses componentes é descrito com seus benefícios na embalagem e nos outros blogs que resenharam este favorito meu. Só que apenas isso, tal qual um ctrl+c ctrl+v.

Textura cremosa do produto

 :: Odor e textura ::

A Morte Súbita é uma máscara de cheiro suave e marcante, que permanece nos fios por algumas horas após a aplicação, sem ser enjoativo, nem sufocante. Pelo contrário, é bem agradável.

Sua textura é consistente, firme, diferente da maioria das máscaras capilares do mercado, porém, de fácil aplicação nos cabelos. Com um pouco, espalha-se uniformemente por todo cabelo sem dificuldade, sem deixar empastado, nem mesmo com sensação de que está faltando produto em alguma parte.

A sensação de frescor do aroma um pouco frutado, levemente adocicado, com algumas notas florais, é suave e combina bem com a maioria dos perfumes femininos que eu conheço, tanto os mais cítricos aos mais secos amadeirados, incluindo os florais e frutados.


Embalagem de 450g

 :: Apresentação ::

Sua embalagem preta tem um design de cores de contrastantes em pote cilíndrico, tal como a maioria das máscaras para cabelo, com tampa fácil de ser solta ou presa, prática para uso sem traumas. No corpo do pote, há frases escritas em branco bastante originais divertidas e descritivo de cada item da composição química, sendo cada item destacado com cores vibrantes, o que na minha opinião é um atrativo para as consumidoras curiosas e que gostam de ler embalagens dos produtos enquanto tomam banho, assim como eu. Vem nos tamanhos 300g, 450g ou 1kg.

Aplicando o produto nos cabelos.

 :: Forma de Uso ::

A Lolla Cosmetics indica que o uso seja feito com aplicação semanal. Após aplicar o xampu, deixe agir de 10 a 12 minutos minutos, massageando bem os cabelos, mecha a mecha, e em seguida enxague bem os cabelos até a remoção completa do produto. Pode ser utilizada em hidratações com toucas térmicas.

Confesso que algumas vezes usei também como creme condicionante diário, após cada lavagem, enxaguando quase imediatamente após a aplicação, no lugar dos condicionadores habituais.


Foto ilustrativa dos resultados

 :: Resultados ::

Os efeitos são percebidos de acordo com o tipo de procedimento de aplicação do produto e o tipo de dano estrutural do fio capilar. Nos meus cabelos, em específico, percebi uma grande melhora já desde a primeira aplicação. Meus cabelos estavam elásticos e bem quebradiços, muito danificados mesmo, e, com apenas 2 ou 3 aplicações, foi notável que o aspecto saudável já era visível e sensível, isto é, sem os piriricados do cabelo, o famoso frizz, sem elasticidade dos fios, sem quebra, sem a sensação de cabelo palha e com um brilho de cabelo bem cuidado. E meus cabelos não ficaram pesados, pelo contrário, ficaram leves e soltos, com balanço e muito brilho.

Produtos da linha Morte Súbita
:: A linha Morte Súbita é completa e possui outros produtos que pretendo testar assim que possível, com Xampu, leave-in de controle de frizz, máscara (que foi resenhada neste post) para dar meu parecer sobre os resultados. ::

Mais informações poderão ser obtidas no próprio site da Lola Comestics.

Esse foi o post de hoje, encontro vocês em todas das nossas rede sociais FashionLih.

E sejam sempre bem vindos ao mundo Fashion Lih!

sábado, 7 de maio de 2016

Dia das Mães 2016

Olá Mundo Fashion Lih!

Ser mãe é incrível!
Chega começo de maio e o tema volta a ser explorado a ponto de ninguém mais dar importância, mas que para mim é algo demais de especial. O post de hoje é dedicado as mamães. Não poderia deixar de prestar minha homenagem a todas as mães, mulheres guerreiras, protetoras e companheiras de seus filhos, pois faz três ano que bem sei o que é ser mamãe e como é incrível ver meu bebê chegando com alguma lembrança por estar em minha vida, transformando uma mulher em mãe!

A palavra Mamãe tem origem nas línguas Indo-europeias, nascidas ali na região do que hoje conhecemos como Turquia. A partir dos dialetos que foram se especializando em línguas ao longo dos anos e das regiões, originaram-se outras palavras em outras línguas e localidades, como madre (no espanhol e italiano), mère (no francês), mat (мать, do russo), māte (do letão), mayr (մայր, do armênio), mitéra (μητέρα, do grego), moeder (holandês), Mutter (alemão), màthair (escocês) e mother (inglês), além de muitas outras mais línguas.

Mãe é aquela que gera a vida em seu ventre, que cria com amor filhos que não são de seu ventre mais sim de coração, cuida, ampara, da carinho, amor, proteção, afeto, renuncia a si própria, transmite força e sabedoria através de seus conhecimentos.


:: História do dia das Mães ::

A comemoração dessa data tem origem mitológica, na Grécia Antiga, através de uma festividade em homenagem a Rhea, conhecida também como Cibele (da mitologia romana), considerada mãe dos deuses e, portanto, mãe da Grécia. Posteriormente era realizada nos idos do mês de março em toda Ásia Menor, ou Anatólia, ou península anatoliana, ou parte da Turquia asiática.
Anna Maria Revees Jarvis
Porém, a idealizadora que "popularizou" a data foi Anna Maria Reeves Jarvis, uma metodista que, dois anos após ao falecimento de sua mãe, criou um memorial em homenagem póstuma e, em 12 de maio de 1907, deu origem a uma campanha pra que o Dia das Mães fosse reconhecido como feriado. Essa campanha só obteve sucesso em 8 de maio de 1914, através do Congresso Americano nos Estados Unidos e do presidente Thomas Woodrow Wilson, que instituiu o feriado comemorativo sendo o segundo domingo de maio. Assim, o primeiro dia das Mães foi comemorado no dia 9 de maio de 1914 nos Estados Unidos.

No Brasil, no 5 de maio de 1932, o então presidente Getúlio Vargas, a pedido de um grupo de feministas, que acreditavam na importância da participação da mulher na sociedade, oficializou a data no país como também sendo o segundo domingo do mês de maio, comemorado então a partir do dia 8 de maio de 1932, segundo domingo de maio do ano citado.

Existem outras datas comemorativas em outros países em dias ou períodos fixos no calendário, ou com datas variáveis no mês, como, por exemplo, em Portugal, o Dia da Mãe é comemorado no primeiro domingo de maio.


Ensaio grávida de sete meses

:: Minha experiência como mãe ::

Há 3 anos e alguns meses, realizei um dos maiores sonhos de minha vida, o de ser mãe! Há 4 anos mal eu sabia que carregava dentro de mim o que me daria um novo sentido da data comemorativa das mães.

Foi maravilhoso desde o teste de gravidez positivo. Eu amava cada sensação diferente em meu corpo, as mexidinhas na barriga e me sentia, e ainda me sinto abençoada por receber essa Graça. Havia os momentos de enjoo, de montanha-russa de emoções, de desejos intensos e de sensibilidade aflorada. Houve o inchaço, cansaço extra e gastos nas lojas em busca de roupas mais confortáveis, tanto para mim, quanto para quem estava se preparando para chegar. Era emocionante olhar cada outra criança nos carrinhos e bebês-conforto, rir com a esperança de sentir o cheirinho inconfundível da primeira infância, sonhar como seria que eu me comportaria em cada momento da presença daquele me faria chorar em cada emocionante descoberta.

Sim, cada fase é uma nova descoberta. A cada avanço no desenvolvimento de um filho, uma alegria. Mesmo com as preocupações e quilos extras, passei a dar importância a detalhes que antes passavam totalmente despercebidos. E, aos poucos, sentindo cada movimento e emocionando ainda mais na expectativa de senti-lo nos meus braços, ele foi ficando maior. Mudou tudo. Ele nasceu e pude de fato me chamar de mãe!

Foi e é maravilhoso poder acordar todos os dias mesmo que muito cansada e esgotada de noites mau dormidas, embalando para aquele serzinho tão frágil para aliviar suas cólicas ou mesmo para um simples ninar e poder contemplar aquele rostinho lindo e cheio de pureza e ternura.


Época em que começam a balbuciar as primeiras
palavras é emocionante demais
E como foi maravilhoso ouvir a primeira vez em que meu filho disse "mamam", numa tentativa de falar mamãe. E o primeiro "mamãe eu te amo"! A emoção transborda só de lembrar! Ser mãe foi, é e sempre será a melhor experiência de minha vida.

Com meu filho aprendi e aprendo todos os dias muitas coisas. Aprendi, por exemplo, a entender melhor o sentido do amor incondicional. Sim porque amamos incondicionalmente nossos rebentos, independente do que façam ou de qual idade tenham. Sempre os amaremos.

E aprendi o quanto sou grata a minha mãe por ter passado tudo o que passo com meu filho e por tudo o que me ensinou para não passar a meu filho. Hoje, sou mãe consciente de que sou filha.

**Para você que deseja ser mãe, lembre-se de que não basta apenas colocar um filho ou filha no mundo. É preciso estar preparada. Ter um filho implica em ser responsável, assumir um compromisso verdadeiro e leal, e é uma decisão que deve ser pensada com muita seriedade. Mas, mesmo assim, se você ainda não é mãe e sente vontade, não desista. Ser mãe é sacrificar-se, mas também é ser recompensada todos os dias.**
Pretendo seguir com uma série aqui no Blog que provavelmente será chamada de Conselhos de uma mãe.

Para rever o outro post para o dia das mães, veja Ser Mãe, e primeiro vídeo que gravei para o dia das mães, acesse :: Fashion Lih :: Feliz dia das mães!

E aguardo vocês no próximo post e nas outras redes sociais FashionLih!

Sejam sempre bem vindas ao mundo Fashion Lih!

terça-feira, 3 de maio de 2016

Dicas: dicionário do Fashionista 05

Olá, mundo Fashion Lih!

Eu estava conversando com minha amiga cabeleireira Talita sobre tinturas para cabelo e surgiu uma dúvida tão boba, mas que me permitiu vir aqui escrever este post. Vocês sabem como se pronuncia a marca Keune? Claro que não será o post apenas para lidar com essa marca holandesa, mas também em trazer uma luz sobre alguns dialetos dos fashionistas, de como pronunciam algumas marcas.

A forma de se pronunciar algo não é consenso, uma vez que algumas palavras são neologismos, siglas ou mesmo contrações de outros termos, o que pode criar sotaques em cima de algum termo, e geralmente algumas famosinhas do meio blogger batem o pé para assumir que a forma correta é a delas, quando podem ser aceitas as variantes pela influência popular local, ou mesmo por achismo. E não é necessário usar esse post para esfregar na cara de alguém que fala como se lê. Muitas vezes é por desconhecer a origem da palavra ou do idioma que muitas pessoas tomam a forma lida ou ouvida como a verdadeira (isso porque já presenciei vários micos fortes de youtubers na hora de comentar sobre um ou outro produto, errando até a nacionalidade do nome para justificar a pronuncia fajuta).


Produtos da Keune que utilizei em meu cabelo

:: Keune Haircosmetics ::

Para esquentar a discussão, Keune (fala-se "côi-nê"). É uma empresa dos Países Baixos, ou mais popular Holanda, fundada nos idos dos anos 1920 por Jan Keune (se pronuncia "ian côinê"), e confesso que, quando eu conversei com o amigo Wellington, ainda pensávamos que tivesse origem alemã. E, como curiosidade, a língua falada lá é a neerlandesa! A língua holandesa é apenas um dialeto, mais especificamente da língua falada nos Países Baixos, sendo que na Bélgica também se fala o flamengo, outro dialeto da língua neerlandesa.


Alguns produtinhos da M·A·C que possuo

:: Make-up Art Cosmetic ::

Outra marca que gera muita discussão é a M·A·C. Sim, pois nos EUA há uma pronuncia principal que foi exportada para vários outros lugares do mundo, como "méqui". Uma explicação para essa popularização de pronuncia se deve aos sobrenomes de origem irlandesa Mc, ou Mac, como o dito no McDonald's pelo interior dos EUA. Porém, estudando um pouco mais sobre a origem, M·A·C, ou MAC, é abreviação de Make-up Art Cosmetic (cosmético de maquiagem artística, em tradução livre) e a empresa é de origem canadense, que nasceu em 1984, na cidade de Toronto, província de Ontário, na região de língua inglesa do Canadá. A pronúncia segue então o nome da marca no "Art", com o "A" sendo dito de acordo com o sotaque local, quase um "ä", ae, numa puxada mais para o britânico. Porém, se quiser falar "méq", não é errado. Porém, se preferir uma pronúncia mais condizente com a origem, fale "mäc", com o "c" bem seco, finalizado mesmo, quase um "mëc'", com um a com som de "é". Ou pode pender para o A bem britânico, do jeito mais pronunciado da marca lá no continente velho, quase um "mãc", curto e seco. Apenas não cometa a gafe de estender o nome, no sonoro "mééé-quí", que ouço muitas blogueiras brasileiras falaram.


E aí, você se arriscaria em saber exatamente como se pronuncia?
Além dessas duas empresas, há muitos produtos e outras mais marcas que geram dor de cabeça na hora de pronunciar ou de se ouvir, principalmente em se lidando com algum estrangeiro. O importante é buscar não se influenciar demais por aportuguesação dos termos, nem por querer impor uma fonética por alguém que se gabe por ter estado lá e diz que é assim e pronto. Mas é divertido encontrar as variantes de cada jeito de falar!

E vocês têm dúvidas sobre outras marcas ou produtos, de como se pronuncia? Há tantos equívocos em nomes como Dove, L'Oréal, Adidas, Onodera, Ikesaki, Estée Lauder, Sephora, Le Lis Blac, Marchetti, Archy e por aí vai! E me divirto quando ouço a Maybelline sendo dito "meibi-láine"...! Caso queiram saber mais sobre a Maybelline, veja no post que fiz Conhecendo sobre Máscaras para Cílios.

Encontro vocês no próximo post e em todas as outras principais redes sociais. Só procurar por FashionLih!

Sejam sempre bem vindos ao mundo Fashion Lih!